Home / Associação Esportiva quer atrair delegação olímpica para São José em 3 esportes

Associação Esportiva quer atrair delegação olímpica para São José em 3 esportes

Nesta quinta-feira, dia 15 de agosto, a Associação Esportiva São José completa 100 anos. E continua forte no esporte em São José dos Campos, inclusive em investimento em áreas esportivas. O clube centenário agora quer atrair seleções olímpicas do exterior em basquete, tênis e natação.

Edilon Rocha – 13/08/2013 – 15:44

O ginásio Linneu de Moura e as quadras de tênis do clube de campo da AESJ, o Santa Rita, foram homologados pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) como aptos para receber delegações de fora para o período de climatização ao Brasil.

Nessa climatização, atletas são trazidos com antecedência para se acostumarem com o ambiente — inclusive com as temperaturas locais —  antes de iniciarem a competição, tendo em vista um melhor rendimento.

Uma  das quadras de tênis do clube de campo da Associação: apta para
receber tenistas olímpicos (Fotos: AESJ/Divulgação)

“Já estamos nos catálogos internacionais distribuídos pelo COI em todo o mundo”, comentou hoje ao Jogando Juntos o diretor de esportes e jurídico da Associação, Rogério Capobianco, o Xokô. Ele mesmo recebeu fiscais internacionais que vistoriaram as instalações. “Nessa ocasião, eu não pude falar nada, porque é praxe, está no regulamento que os membros da comitiva não sejam afetados por nenhuma espécie de lobby. Somente pude acompanhar e receber os dirigentes”, acrescenta.

Além da AESJ, foram avaliadas instalações no CTA, ADC GM, ADC Eaton, Tênis Clube e Clube de Campo Luso Brasileiro. Somente a Associação passou no teste. “Pesou também na decisão do COI aspectos burocráticos e nosso clube estava com a documentação toda em dia”, afirma o diretor jurídico.

Com as homologações, só faltam às delegações visitantes escolherem entre São José ou outras praças esportivas para fazerem essa adaptação antecipada.

Piscina

Somente as quadras de tênis do Santa Rita e o ginásio da AESJ, com capacidade para 2.000 pessoas, no centro, passaram na avaliação. “Nossa piscina foi reprovada por não ter a altura adequada”, cita Xokô.

Mas, conforme já divulgado pelo Jogando Juntos na quarta-feira passada (7), o clube já tem autorização para readequar todo o seu parque aquático com patrocínio da LIF (Lei de Incentivos Fiscais) do Esporte. Com o aval do governo, conseguido na semana passada, a AESJ pode buscar no máximo R$ 12 milhões, junto à iniciativa privada, para bancar investimentos na natação e no tênis de campo (teto de R$ 6 milhões para cada). Quem investir tem a garantia de isenção de impostos.

“Com esses recursos vamos inclusive mexer na altura da piscina, além de reestruturar todo o parque aquático, aí então nossa natação também estará homologada para receber delegação que vem disputar, aqui no Brasil, as Olimpíadas de 2016”, afirma Sergio Monteiro, presidente do clube reeleito em maio.



A quadra do Linneu de Moura, onde o São José manda
seus jogos de basquete

Vantagem

Segundo o presidente da AESJ, a região tem grandes chances de atrair delegação estrangeira, seja no basquete, tênis ou natação. “Nosso clube é o único homologado aqui no eixo Rio-São Paulo e sai em vantagem em relação aos outros locais, porque essas praças de esportes concorrentes estão mais nos resorts do Nordeste, onde o clima é muito quente. Ou seja, vai ser muito mais fácil alguma delegação sair do hemisfério norte e vir para cá, onde há uma temperatura mais amena, do que enfrentar de cara o calor do Nordeste”, avalia.

Comments

comments

Confira Também!

Yoka perde fora e Taubaté joga em casa

A semana do futsal da região começou com uma derrota na noite de sexta-feira. Pela …