Home / Destaque / Taubaté Vôlei fica como vice-campeão
O taubateano Wallace tenta bloquear Felipe (Foto: Rafinha Oliveira/Funvic Taubaté)

Taubaté Vôlei fica como vice-campeão

Na sua primeira final de Superliga, o Taubaté tentou desbancar o Cruzeiro na manhã deste domingo, mas não conseguiu. No ginásio Mineirinho, em Belo Horizonte, a equipe de Minas Gerais foi melhor em sua sétima decisão e ficou com o título. Uma vitória por 3 sets a 1, com parciais de 22-25, 22-25, 25-18 e 19-25

Como previsto, o técnico Cezar Douglas confirmou a formação titular do Taubaté: Rapha, Wallace, Otávio, Éder, Lucas Lóh, Lucarelli e o líbero Mário Júnior. Durante a partida, explorou suas opções de banco em momentos estratégicos, como Japa, Gelinski, Renan, Vinícius, Isbel Mesa e o líbero Matheus.

O Taubaté começou bem e vencendo (5-4). Reagindo, o Cruzeiro virou e ficou mantendo três pontos de vantagem em parciais (8-5, 10-7 e 12-9). O bloqueio taubateano enfrentava dificuldades.

Sem perder o controle emocional, o Taubaté foi buscar um empate (13-13) e manteve uma pontuação alternada (18-18). No entanto, uma pequena oscilação comprometeu os planos taubateanos no final do set. O Cruzeiro abriu um 21-24 e quando estava 22-24, Lucarelli errou uma saque forçado e o time mineiro fechou (22-25).

No saque

Forçando o saque e acertando na execução, o Taubaté surpreendeu o Cruzeiro no inicio do segundo set, abrindo uma expressiva vantagem de quatro pontos (7-3). No entanto, o time mineiro reagiu após um pedido de tempo do seu treinador e equilibrou a disputa, buscando a igualdade (8-8).

Com um ponto de saque de Éder, o Taubaté soube avançar com dois de diferença (17-15 e 20-18). Todavia, o Cruzeiro novamente levantou a torcida ao igualar (20-20) e levar o técnico taubateano Cezar Douglas a um pedido de tempo.

O cubano Leal foi para o saque, o Cruzeiro virou (21-20) e o Taubaté respondeu em um ataque de Lucarelli (21-21). Todavia, como no final do primeiro set, o time mineiro foi superior nos últimos pontos do segundo e depois de um (22-24), fechou em um bloqueio do levantador William (22-25).

Reação e queda

Reação e queda

Novamente apostando no saque e com o reserva Japa se destacando, o Taubaté teve um excelente começo de terceiro set, abrindo seis pontos de vantagem (10-4). O Cruzeiro esboçou reação (12-8) e encostou (15-13).

Resistente e com os acertos que o momento exigia, o Taubaté ainda reabriu quatro pontos de vantagem (20-16) e embalou nos minutos cruciais (23-18). Wallace cravou o penúltimo ponto e Éder, no saque, fechou (25-18).

Já no quarto set, o Taubaté caiu de produção consideravelmente. Errando no saque, perdeu o ritmo e o controle de suas ações. O Cruzeiro, instigado pela derrota no set anterior, aproveitou as condições bem favoráveis e encaminhou a vitória com parciais extravagantes (11-18 e 13-21).

Os taubateanos ainda tentaram resgatar as esperanças em um 16-22, melhorado em um 19-23 com saques de Wallace. Mas demonstrando toda a sua hierarquia, o Cruzeiro fechou o set (19-25), o jogo e o campeonato.

Comments

comments

Confira Também!

Yoka perde fora e Taubaté joga em casa

A semana do futsal da região começou com uma derrota na noite de sexta-feira. Pela …