Ex-volante do São José assume o Atlético-PR

Vice-campeão do Paulistão 89 pelo São José, o ex-volante Fabiano é um dos destaques do noticiário do Campeonato Brasileiro nesta terça-feira. Ele foi anunciado como o novo técnico do Atlético Paranaense, que ao demitir Eduardo Baptista, provocou a saída do gestor Paulo Autuori.

Fabiano Soares Pessoa, um mineiro de Mutum e que no dia 10 de junho completou 51 anos de idade, chegou ao São José no início do 1989, aos 22 anos. Ele surgiu no Botafogo, em 87 e foi para o Cruzeiro, em 88. Depois, para ter a oportunidade de atuar e ganhar visibilidade, veio disputar o Paulistão 89.

Inicialmente como primeiro volante, Fabiano demonstrava que tinha muita técnica para sair jogando. Por isso, o então dirigente responsável pelo futebol do São José, Diede de Lameiro, contratou o também volante Delacir, um cabeça-de-área que se encontrava encostado no Flamengo, por divergências com a diretoria.

A chegada de Delacir deu liberdade para Fabiano exibir as suas qualidades. Em uma das melhores formações de meio-campo da história do São José, Vander Luiz era o armador e ainda havia boas opções para a posição mais avançada, com Tonho Gil, Henrique e Tita.

Nos dois jogos das finais contra o São Paulo, Fabiano começou com a missão de anular Bobô, um meia que o Tricolor trouxe do Bahia como a contratação mais cara do futebol brasileiro na época. E quando um dominado Bobô saiu substituído durante a segunda partida, Fabiano recuou e Delacir pôde ir à frente e mandar um chute forte no travessão do goleiro Gilmar. Provavelmente, pelo desenrolar do jogo, seria o gol do título joseense.

Logo após o campeonato, Fabiano foi levado pelo Celta de Vigo, da primeira divisão do Campeonato Espanhol. A Espanha também foi o destino do atacante Toni, um do artilheiros do Paulistão, com 13 gols, junto com o meia Toninho, da Portuguesa. O centroavante foi contratado pelo Valencia.

Na Europa

No Celta, Fabiano ficou até 1992, com 101 partidas disputadas e 16 gols marcados. Passando ao Compostela, ficou no clube de 92 até 2003, acumulando 334 jogos e 44 gols. Depois, em 2004 e aos 38 anos, foi encerrar a carreira no modesto Racing de Ferrol.

Como auxiliar técnico e mais adiante treinador, começou no Compostela, em 2006. Foi para o Bergantinos, voltou e ainda dirigiu o Estradense. Trocou a Espanha por Portugal para ser auxiliar no Estoril, da segunda divisão portuguesa, entre 2011 e 2015. E foi o técnico em 2006. No São José, o saudoso cronista esportivo Alberto Simões registrou Fabiano em 23 partidas.

Na foto (de Adenir Britto/Museu do Esporte de São José dos Campos), o São José que estreou no Paulistão 89: Joãozinho, Marquinhos Capixaba, Juninho, Rafael, André Luis, Fabiano e o massagista Osmar dos Santos; Amarildo, Tita, Toni, Vander Luiz e Marcinho.

Comments

comments