Manthiqueira e União Mogi ajustam os times

Nos preparativos para o jogo que vale acesso à Série A-3 do Campeonato Paulista, Manthiqueira e União de Mogi das Cruzes procuram corrigir as falhas e explorar as qualidades. Domingo passado, na abertura do mata-mata, um empate por 0 a 0 manteve a disputa aberta para a volta de sábado, às 15h, em Guaratinguetá.

No estádio Francisco Ribeiro Nogueira, onde quase 3.000 mogianos estiveram presentes, o União assumiu a condição de mandante e buscou o ataque constantemente. Como a melhor campanha deixa o adversário Manthiqueira com a vantagem de ganhar a vaga com dois empates, o objetivo era uma vitória em casa.

Como se esperava, o União usou o seu esquema tático com três zagueiros. Liberando os alas para o apoio, encontrou espaços na defesa do Manthiqueira. No primeiro tempo, a principal oportunidade de gol surgiu em uma invasão do ala-direito Etto, que cruzou na pequena área. Uma cabeçada no contrapé do goleiro exigiu uma grande defesa de Adalberto, que segue fazendo um excelente campeonato.

Na segunda etapa, foi por intermédio do ala-esquerdo William que o União conseguiu ficar bem próximo do gol. Livre na área, cruzou rasteiro e o atacante Ninão, saltando de carrinho na segunda trave, quase alcançou com o goleiro já batido, no meio do caminho.

Ofensivamente, a linha de três zagueiros do União funcionou, mas também ofereceu ao Manthiqueira a opção de passes aprofundados. Em um deles, no primeiro tempo, o goleiro Vitor teve que sair da área para fazer a cobertura e deixou uma sobra para o atacante Lucas Lima, que ao tentar chutar de longe, teve a finalização desviada por um defensor.

Agora, em Guaratinguetá, o União terá que buscar a vitória e provavelmente correrá riscos defensivos com o seu trio de zagueiros. O Manthiqueira, que em Mogi não conseguiu fazer os passes aprofundados no tempo certo, terá a oportunidade de voltar a explorar a velocidade do atacante Pedrinho.

No anterior

No anterior

No mata-mata anterior, das quartas de final, Manthiqueira e União foram para a rodada de volta em condições diferentes. O Manthiqueira havia perdido por 1 a 0 na ida a Osvaldo Cruz e entrou com a necessidade de vencer na volta. Devolveu o placar que foi alcançar somente aos 20 minutos do segundo tempo, em um pênalti bem cobrado.

O União recebeu o São José, venceu por 4 a 3 e foi a São José dos Campos com a opção do empate. Resistente, cresceu depois da metade do segundo tempo e ao abrir o placar com um gol de pênalti aos 30 minutos, demoliu o adversário e ainda ampliou em uma falta cobrada nos acréscimos.

Na foto (Reprodução/TV FPF), o Manthiqueira cobrando um escanteio em Mogi das Cruzes.

Comments

comments