Taubaté muda planos dispensando o técnico

O laboratório da Copa Paulista também fez o Taubaté rever os planos quanto ao comando do time. O técnico Alexandre Ferreira, que veio para o torneio e o Paulista da Série A-2 do ano que vem, foi desligado.

No início da tarde desta terça-feira, o Taubaté soltou o seguinte comunicado:

*** O Esporte Clube Taubaté anuncia o desligamento do treinador Alexandre Ferreira e do preparador físico Rafael Bighetti da equipe profissional. Os contratos foram rescindidos em comum acordo na manhã desta terça-feira.

O Taubaté agradece Alexandre e Rafael pelos serviços prestados à frente da equipe, e deseja boa sorte para o seguimento de sua carreira. O nome dos novos treinador e preparador físico para a disputa da Série A2 do Campeonato Paulista do ano que vem devem ser definidos em breve.***

No final do ano passado, o Taubaté contratou o técnico Evaristo Piza que já havia tido uma rápida e boa passagem pelo clube. No entanto, como a campanha no Paulista da Série A-2 não alcançava os melhores classificados e também não se desgarrava dos piores, uma troca por Paulinho McLaren acabou ocorrendo.

Simultaneamente, pelo concorrente Batatais, Alexandre Ferreira foi levando o time na parte de cima da classificação. E quando chegou na 19ª e última rodada da fase inicial, quase alcançou uma das quatro vagas das semifinais.

O Água Santa (35 pontos), o São Caetano (34), o Rio Claro (33) e o Bragantino (32) avançaram às semifinais. O Batatais (31) chegou em quinto e na frente do Guarani (30). O Taubaté (27) foi o 10º colocado.

Como já havia tido uma boa passagem anterior pelo Botafogo de Ribeirão Preto, Alexandre Ferreira despertou o interesse do Taubaté. Veio para a Copa Paulista, mas já preparando um trabalho pensando na Série A-2 do ano que vem.

No Grupo 3 da Copa Paulista, o Taubaté já sabia que não estava entra os favoritos para as quatro vagas. Todavia, em nenhum momento brigou pelo classificação e terminou na sétima e penúltima colocação.

A campanha

A campanha

Em 14 jogos, o Taubaté venceu apenas dois e ainda acumulou quatro empates e oito derrotas. O time marcou somente 12 gols, um média que não chegou a um por partida. E levou 20.

Com 10 pontos conquistados em 42 disputados, o Taubaté terminou na frente da Portuguesa Santista (4) e atrás do Juventus (14). O Nacional (23) chegou em quinto e os quatro classificados foram: São Caetano (26), Portuguesa (25), Água Santa (25) e Santos-B (24).

Na foto (de Rodrigo Corsi/FPF), o técnico Alexandre Ferreira na apresentação do elenco da Copa Paulista.

Comments

comments